Crenças e Mitos em Orientação Vocacional



No início do processo de orientação vocacional, é importante desmistificar crenças sobre o desenvolvimento vocacional, uma vez que estas se constituem como causa de frustração, indecisão e ansiedade e podem interferir negativamente na tomada de decisão vocacional dos jovens e adultos.


Lewis e Guilhousen (1981) propõem a desmistificação de vários mitos entre os quais:

“Quando é que te decides finalmente”, na medida em que pressupõe a obrigatoriedade da decisão vocacional em determinada altura da vida, ou “tenho de estar absolutamente certo do que vou fazer” que remete para a crença na certeza absoluta e na previsibilidade.


Outro dos mitos proposto por estes autores é “Qualquer pessoa pode ser presidente”, ou seja, acreditar na possibilidade de se tornar o que quisessem, desde que se esforcem o suficiente, sem ter atenção às oportunidades e à contextualização.


A reflexão, exploração e avaliação de valores, interesses e competências vocacionais, a promoção do auto e heteroconhecimento, assim como a integração de várias dimensões (emocional, cognitiva, experiências de confronto com o mundo de trabalho, entre outras) são consideradas componentes essenciais na orientação vocacional de jovens e adultos.


As sessões de orientação vocacional e aconselhamento individual oferecem muitas oportunidades para ampliar e enriquecer a compreensão da própria tomada de decisão.

Se precisar de ajuda ou qualquer dúvida ligue para: +351 939371354.


www.sofiasantosrodrigues.com

#orientaçãovocacional #desenvolvimentopessoal #desenvolvimentovocacional #mitosvocacionais #autoconhecimento #heteroconhecimento


Lewis, R. & Guilhousen, M. (1981). Myths of career development: a cognitive approach to vocational counselling. Personal and Guidance Journal, 59(5), 296-299

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo