top of page

Empatia e Sofrimento



Empatia e Sofrimento


Hoje o filme Eo (2022), de Jerzy Skolimowski provocou-me algumas reflexões. É um filme de uma jornada solitária de um burro, Eo, que vai movido pela pulsão do afeto até vários lugares. O olhar basta para gerar empatia e sentir o sofrimento deste animal. Há várias significações que o espectador pode fazer em diversos momentos do filme. O facto de sermos, enquanto espectadores, figuras passivas, aumenta o impacto emocional; vemos no olhar de um burro, tantas vezes em sofrimento.


O exercício mental de empatia é algo necessário na vida quotidiana e promotor do desenvolvimento emocional. Os filmes têm um potencial enorme uma vez que ao suscitarem desafio e conflito estimulam a mobilizar recursos e energia com vista a resolver o confronto/situação.

Conduzem-nos a uma viagem sensorial, em que mesmo quando falta a comunicação ou esta se torna confusa, vamos abrindo os olhos, ouvindo mais, sentindo o que outro sente ao longo do caminho.


A empatia na relação terapêutica é a base para a compreensão e aceitação de sentimentos e significados emocionais e apoia na construção de novos caminhos.


A consulta psicológica visa acompanhar e apoiar na formação de um novo sentido para suas emoções e seus significados pessoais, sendo importante na reestruturação dos esquemas emocionais do cliente.


Para saber mais acerca das modalidades de consulta psicológica, veja o site www.sofiasantosrodrigues.com.


Fotografia em @moimentavinhais


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentit


bottom of page