Desenvolvimento da identidade



O envolvimento em novos projetos (pessoais, sociais ou profissionais) implica riscos. Considera-se que na maioria dos casos, a confiança deverá ultrapassar o medo, ainda que este seja constitutivo da natureza humana e, em muitos casos, adaptativo.

De realçar que a confiança para Erikson (1968) é a pedra de toque para a restruturação do eu e para o desenvolvimento da identidade.

Savickas e colaboradores (2009) corroboram a mesma ideia: um projeto de vida que permita a realização do eu terá de ter por base a confiança, designando-a como a capacidade de manter as aspirações e objetivos a despeito dos obstáculos e das barreiras, e que esta é um dos aspetos prioritários (p.400).

Que se sintam inspirados neste novo ano! Boas viagens!


#projetosdevida #arriscar #confiança #identidade #desenvolvimentopessoal #desenvolvimentoprofissional #orientaçãovocacional


Referências bibliográficas:

Erikson, E. (1968). Identity: Youth and Crisis. New York: Norton.

Savickas, M. L., Nota, L., Rossier, J., Dauwalder, J.-P., Duarte, M. E., Guichard, J., Soresi, S., Van Esbroek, R., Van Vianen, A. E. M. (2009). Life designing: A paradigm for career construction in the 21st century. Journal of Vocational Behavior, 75(3), 239-250. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.jvb.2009.04.004.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo