top of page

Mudança: Conflitos e Desiquilíbrios



Fico em conflito interno quando confrontado com informações ou evidências que desafiam as minhas crenças ou convicções?


Que dinâmicas sinto em conflito ou desequilíbrio (emoções, pensamentos, relações)?


Como encaro situações de desequilíbrio socioemocional ou cognitivo?


Identifico lacunas entre os meus pensamentos e as minhas ações?


Nesta fase, estou em conflito comigo? E com os outros?


Os meus pensamentos são coerentes com as minhas atitudes?


Considero que os meus desejos e impulsos inconscientes levam a conflitos entre o meu pensamento consciente e as ações realizadas?



A estrutura psicológica ou de personalidade não é estática, mas ativamente sustentada e elaborada por processos psicológicos diferenciados (tomada de perspectiva social, identificação, validação, insight, sentido de competência, projeção...).



A reorganização de pensamentos, sentimentos, ações, relações, processos internos, plasticidade e vulnerabilidade levam à mudança desenvolvimental e à evolução, que deve ser, de preferência, num crescendo de complexidade qualitativa.


Considera-se que a mudança pode decorrer de uma situação de desequilíbrio ou conflito, o que pode implicar a transformação e implicar níveis mais complexos e integrados de auto-organização pessoal.



Segundo Menezes (1999), as estratégias que privilegiam a transformação dos processos psicológicos reconhecem o papel central do “desequilíbrio” como condimento essencial para a mudança. Além disso, o “conflito sociocognitivo” também é promotor do desenvolvimento pessoal e assume um conjunto de características particulares:


1) Ativa emocionalmente a pessoa, motivando-a a procurar novas soluções;


2) Ajuda a tomar consciência de novas formas de dar resposta;


3) Pode proporcionar ao outro elementos para a próxima estrutura;


4) Apoia a resolução se permitir à pessoa participar ativamente na reestruturação do problema.


Vários psicólogos propõem modelos que convidam a uma apreciação da profundidade e da dinâmica dos processos em mudança, sendo os conflitos e desequilíbrios uma parte do crescimento pessoal. É importante uma abordagem crítica e questionadora em relação ao conhecimento e à compreensão do mundo.



Menezes (1999). Desenvolvimento psicológico na formação pessoal e social. Porto: Edições Asa


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Livre

Comentarios


bottom of page