Adolescência: uma viagem sem roteiro



A adolescência é palco por excelência de profundas transformações físicas, cognitivas, psicológicas e sociais.


É uma etapa de transição entre a fase de criança e a fase de adulto que se inicia com mudanças biológicas que caracterizam a puberdade, sendo a tarefa central nesta etapa, a construção da identidade.


É também um tempo de oportunidades, Sprinthall e Sprinthall (1993) ao referirem na adolescência o “choque” da descoberta do relativismo, de realizar operações como adotar uma perspetiva diferente de outra pessoa, diferenciar sentimentos e emoções em si e nos outros, distinguir a realidade objetiva e subjetiva, compreender o significado simbólico mencionam que “entrar na adolescência é quase como entrar num país estrangeiro, sem se saber os hábitos, a língua, os hábitos, os costumes; mas é pior porque os viajantes nem têm roteiro turístico”.


O duplo desafio desta viagem é também a transição: “a transição inerente ao seu próprio desenvolvimento e a transição dos contextos em que inserem.” (Susana Coimbra, 2008).


Em busca de um novo sentido de sentido de identidade e coerência, os adolescentes têm de lidar com mudanças em relação à definição de si próprio, nas relações com os outros, na participação social e cívica. Segundo (Erikson, 1976) a crise que se procura ultrapassar nesta etapa é a identidade vs. confusão de papéis. O perigo desta etapa é a confusão de papéis, a incapacidade de se fixarem em algo seja no plano vocacional, ideológico ou interpessoal. Cada crise decorre do processo de interação da pessoa com o ambiente e leva à mudança de estágio.


São múltiplas as problemáticas relacionadas com a adolescência:

• perturbações de ansiedade;

• depressão, apatia, baixa autoestima, isolamento, desmotivação;

• dificuldades relacionais com os pares, adultos, familiares;

• problemas relacionados com o sucesso e integração escolar e com o consumo de substâncias (droga, álcool, etc.);

• bullying;

• problemas relacionados com o corpo e imagem corporal, etc.


A consulta psicológica do adolescente pode facilitar o desenvolvimento pessoal e social, apoiar na construção da identidade, promovendo a exploração, investimento e integração de diferentes dimensões, assim como apoiar nas transições desenvolvimentais, dando resposta a um conjunto de questões e dilemas próprios desta fase.


Para mais informações: www.sofiasantosrodrigues.com


#consultapsicologicaadolescente #adolescência #ansiedade #desenvolvimentopessoal

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo